Notícias


Publicado em 31/10/2011 às 05h35 :: atualizado em 31/10/2011 às 07h51
Londres 2012

Olimpíada de Londres é o próximo grande evento esportivo mundial

Para o COB, 2012 será o ano do salto do país para os "top 10" do esporte no mundo

Denise Mirás, do R7
Londres, Olimpíada 2012Ian Walton/Getty Images

Londres já está "vestida" para sua Olimpíada em 2012, que está sendo tratada pelo COB para ser divisor de águas no esporte brasileiro

Publicidade

A Olimpíada de Londres é o próximo grande evento esportivo mundial. E, para o Brasil, será um divisor na história esportiva do país. O objetivo do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) é fazer de 2012 um trampolim para o salto que coloque o Brasil efetivamente entre os países “top 10” do esporte mundial na Olimpíada do Rio de Janeiro 2016, deixando para trás as classificações entre os “top 20”.

 

A Rede Record mostrará a Olimpíada de Londres 2012 com exclusividade na TV aberta brasileira e também pela internet. A emissora detém os direitos de transmissão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e de 2019, além da Olimpíada do Rio de janeiro 2016.

 

Escolha do Rio foi determinante

 

A partir da escolha da cidade brasileira como sede olímpica em outubro de 2009, o COB passou a trabalhar junto às Confederações esportivas com dois focos: a Olimpíada 2012 e a Olimpíada 2016. Foi inclusive feito um estudo de faixas etárias, relacionadas a momentos de maturidade em cada esporte, para chegar a medalhas olímpicas “em casa”.

 

Marcus Vinicius Freire, superintendente executivo do COB, diz que estão sendo feitos investimentos em ciências do esporte – da bioquímica à psicologia –, qualificação de profissionais de diferentes áreas e contratação de atletas estrangeiros. Também há intenção, na área física, de se criarem centros regionais e um nacional de alto rendimento. Os modelos vêm de Estados Unidos, Austrália e Reino Unido.

 

Para Londres 2012, o COB quer manter as conquistas próximo do que o país apresentou em Pequim 2008 (o Brasil somou 15 medalhas olímpicas, sendo três de ouro, quatro de prata e oito de bronze).

 

A maioria dos atletas brasileiros agora terá de se equilibrar entre um período de descanso e o início – atrasado – de treinamentos já visando à temporada que vem, como é o caso do atletismo e da natação.

 

Mas 2011 ainda não acabou para alguns esportes, que terão competições importantes.

 

O vôlei está com as seleções feminina e masculina agora em novembro no Japão, para as Copas do Mundo, que valem três vagas olímpicas. As garotas do handebol têm o Mundial de São Paulo em dezembro. E os velejadores disputam 70% das vagas do esporte para o país no Mundial de Perth, Austrália, também em dezembro.

 

x

Envie por E-mail

Enviar
x

Comunicar erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Enviar
Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale com o R7