Notícias


Publicado em 25/10/2011 às 19h00 :: atualizado em 25/10/2011 às 19h25
Guadalajara 2011

Em quarto, brasileiro comemora recorde no levantamento de peso

Welisson da Silva deu sustos na torcida no Pan de 2003 e na Olimpíada de 2008

Carolina Canossa, do R7, direto de Guadalajara
Wellison 320Divulgação/COB

Wellison da Silva ficou próximo da medalha de bronze

Publicidade

A medalha de bronze escapou por apenas 1 kg, mas Welisson da Silva deixa satisfeito a disputa do levantamento de peso dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Isso porque o mineiro de Viçosa conseguiu quebrar três recordes brasileiros na competição.
 
A modalidade é dividida em duas etapas: na primeira, chamada arranque, os atletas precisam levantar a barra com pesos de uma só vez, enquanto na segunda, eles primeiro colocam os halteres na altura do peito e depois os levantam acima da cabeça, com os braços esticados. A soma do peso levantado indica o vencedor. 

Atleta da categoria até 77 kg, Welisson fez 148 kg no arranque e 177 kg no arremesso, totalizando 325 kg. Ele ainda tentou levantar 180 kg no arremesso, mas sucumbiu antes de completar o movimento e acabou perdendo o terceiro lugar para o americano Chad Vaughin, que conseguiu 326 kg.

- Eu vim para brigar pela medalha e, de fato, eu briguei. Estou voltando com três recordes nacionais, e faltou pouco. Era um pouco mais de perna para empurrar. Agora, é treinar duro. 

No levantamento de peso, cada competidor tem três chances para fazer o seu melhor arranque e três para seu melhor arremesso, o que torna a disputa especialmente estratégica, já que é fundamental estar sempre de olho no desempenho dos adversários para definir o peso de suas tentativas. 

- Conta muito nessas provas de alto nível a experiência dos treinadores, porque você pode subir o peso a partir de um quilo e, em caso de empate, ganha o atleta que pesa menos. É preciso uma estratégia muito grande e, como eu estava mais leve, o americano tinha que fazer 1 kg a mais que eu. Ele fez e subi o peso para tentar obrigá-lo a fazer 182 kg, mas infelizmente errei. 

Momentos assustadores
A carreira de Welisson é marcada por dois momentos assustadores: em 2003, ele deixou a barra de peso cair sobre a sua nuca e foi parar no hospital. Já na Olimpíada de Pequim, a barra caiu sobre o seu corpo. 

O atleta, porém, minimiza o ocorrido na China.

- Em Pequim, não foi bem um acidente, mas sim um erro técnico, pois eu estava machucado. Só que, como o povo no Brasil não está acostumado com o esporte, pareceu feio. Mas nem foi tanto assim. 

Jogador de futebol até os 17 anos, Welisson chegou a atuar no Campeonato Mineiro, mas após a Olimpíada de Sidney mudou de modalidade após ser convidado por uma técnica. 

- Não deu certo, comecei a levantar peso e hoje não me vejo fazendo outra coisa. 

A Rede Record transmite os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara com exclusividade para a televisão aberta, ao lado da Record News. O R7 tem transmissões ao vivo das competições e uma cobertura completa dos eventos.

A emissora também mostrará a Olimpíada de Londres 2012 com exclusividade na TV aberta brasileira, e também pela internet. A Record detém ainda os direitos de transmissão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e da Olimpíada do Rio de Janeiro 2016.

x

Envie por E-mail

Enviar
x

Comunicar erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Enviar
Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale com o R7