Notícias

Sem futuro definido, Philippe Coutinho segue esperançoso com convocação para os Jogos Olímpicos

Confiança do meia não foi abalada, mesmo após não constar na lista de Mano para os próximos amistosos

  • -A
  • +A

Meia fez bela temporada pelo Espanyol e deve ser reintegrado ao elenco da Inter de Milão. Crédito da foto: Jasper Juinen / Getty Images Sport

Do R7*

Campeão mundial com a Seleção Brasileira sub-20, em 2011, Philippe Coutinho, ex-Vasco e atualmente no Espanyol, terá que voltar para a Inter de Milão, dona dos direitos federativos do atleta. Fora da lista dos amistosos da seleção, que acontecem entre os dias 26 de maio e 9 de junho, mas presente na pré-convocação para Londres 2012, o meia se diz confiante em defender o Brasil nos Jogos Olímpicos.

— A minha confiança continua a mesma. A vaga continua difícil como sempre esteve. O Brasil tem muitos jogadores de qualidade e a disputa é acirrada. Mas eu continuo na briga e com esperanças de ser chamado.

Aos 20 anos, o jovem talento admira o futebol de Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo, além ter um carinho especial pelo atacante Ronaldo, que superou todos os momentos adversos vividos na carreira. Preparado para enfrentar o maior desafio da sua carreira, até o momento, Coutinho dá a receita para o time de Mano se sair bem na Olimpíada.

— É uma competição muito difícil. Temos é que trabalhar muito. Só assim teremos sucesso.

Leonas fazem Brasil torcer para Argentina; veja as fotos

Revelado no Vasco da Gama, o jogador foi vendido para o time italiano antes de completar 18 anos, mas só foi integrado ao elenco após chegar à maioridade - antes disso permaneceu no “Gigante da Colina” para ganhar experiência. Com o desejo de embalar na Europa, o meia não pensa de imediato em retornar ao futebol brasileiro. Se algum dia tivesse que voltar, a preferência seria do clube que o revelou. Sempre que pode, acompanha aos jogos do time de Cristóvão Borges, atual campeão da Copa do Brasil

— O Vasco faz parte da minha vida e sempre vou ser grato por tudo que o clube me proporcionou. Se eu vou voltar no futuro eu não sei. Hoje eu só penso em me firmar e mostrar meu trabalho aqui na Europa.

Ao lado de grandes estrelas, Philippe Coutinho, que revela ter aprendido muito desde a transferência para a Europa, alternou entre bons e maus momentos na Inter, chegando a ser titular em algumas partidas. Após sofrer lesão muscular, o atleta perdeu espaço no time e foi emprestado ao Espanyol, onde foi recebido com status de craque, e voltou a desempenhar seu bom futebol. Mesmo assim, pretende mostrar aos dirigentes italianos que ainda pode dar muitas alegrias à torcida.

— É difícil de falar sobre isso. Eu vinha bem, como titular, mas acabei sofrendo uma lesão muscular mais séria e acabei perdendo sequência de jogo. Isso acabou me prejudicando. A cada dia que passa eu me sinto mais preparado.

Musa do vôlei da Colômbia bate um bolão fora das quadras

O que poucos sabem é que Coutinho foi “intimidado” assim que chegou à Itália. Em seu primeiro rachão na Internazionale, deu uma caneta no Materazzi - responsável pela expulsão de Zidane na final da Copa do Mundo de 2006 - e sofreu uma espécie de “ameaça” do zagueiro.  Mesmo assim alegou não ter problema algum com o jogador.

— Isso aconteceu quando eu fui para Milão fazer uns exames e acabei entrando em um rachão. A bola veio para mim e quando eu vi o Materazzi acabei dando o toque e a caneta. Foi muito bom. Depois ele ficou dizendo que na próxima ia me mandar para o hospital. Mas tudo na brincadeira. Meu relacionamento com ele sempre foi muito bom.

Hoje no Espanyol, Philippe Coutinho viajará em breve com a Inter para fazer uma pré-temporada, na Índia, e só depois seu futuro será decidido. O clube espanhol já manifestou interesse em seguir com o meia no elenco.

Ajude a eleger a maria-chuteira mais bonita do Brasil! Vote!

A Rede Record mostrará a Olimpíada de Londres 2012 com exclusividade na TV aberta brasileira, e também pela internet, por meio do R7. A Record detém ainda os direitos de transmissão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e da Olimpíada do Rio de Janeiro 2016.

*Diego Saenger, estagiário do R7

Quadro de Medalhas

Últimas Notícias

Agora na Record

Facebook