Notícias

Jade Barbosa é cortada e está fora da Olimpíada de Londres

Ginasta teve divergências com confederação por causa de patrocínio

  • -A
  • +A

Jade Barbosa está fora de Londres-2012. Paul Gilham/12.1.2012/Getty Images

Denis Eduardo Serio, R7

A ginasta Jade Barbosa está fora dos Jogos Olímpicos de Londres. O corte da atleta foi anunciado nesta quarta-feira (27) pela coordenadora da seleção brasileira de Ginástica Artística, Georgette Vidor. Jade não chegou a um acordo com a CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) por causa do uso de patrocínios no uniforme da atleta e a cessão de sua imagem durante a Olimpíada.

Jade não assinou um termo de responsabilidade para usar as marcas que patrocinam a CBG em seu uniforme e também não se apresentou à seleção nesta quarta.

Há 12 anos, na Olimpíada de Sydney, na Austrália, o tenista Gustavo Kuerten quase ficou fora dos Jogos pelo mesmo motivo. Guga tinha acordo com uma empresa de material esportivo diferente da usada pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e a participação na Olimpíada só foi confirmada dias antes do evento. O tenista utilizou o material oficial do comitê na competição.

O R7 entrou em contato com o supervisor da seleção brasileira de ginástica, Klayler Mouthé. Ele afirmou que a atleta não aceitou assinar os termos de compromisso necessários para cessão de seu direito de imagem individual ou coletivo, e que por isso não pode integrar a seleção.

- Como todas as entidades, temos termos e contrato de ajuda de custo de atleta. Cabe a ela aceitar ou não. Ela não aceitou. Ainda existe outra possibilidade: que é o termo de compromisso, que engloba utilizar o uniforme, ceder a sua imagem coletiva, comprometer-se com a disciplina necessária, um termo simples para o evento, um termo simples em que você sede a sua imagem. Ela não é obrigada aceitar, mas aí você pode não ir para um evento.

De acordo com Mouthé, Jade Barbosa foi a única dos 44 atletas das seleões brasileiras de ginástica que não aceitou assinar o termo. Ela era uma das favoritas no salto e maior esperança de medalha da ginástica feminina em Londres.

O supervisor disse que a decisão é praticamente irreversível, pois a atleta faltou a muitos treinos obrigatórios. Laís Souza foi chamada em seu lugar.

- Acho muito difícil de reverter. Você precisa participar de todo o processo final de preparação. Estamos falando de atletas que vão disputar o maior evento esportivo, de maior exigência técnica mundial. Acho praticamente impossível ela ir, pois um fator primordial é ir aos treinamentos, e ela não vai desde domingo (24). São exigências mínimas necessárias.

A Rede Record mostrará a Olimpíada de Londres 2012 com exclusividade na TV aberta brasileira, e também pela internet, por meio do R7. A Record detém ainda os direitos de transmissão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e da Olimpíada do Rio de Janeiro 2016.

Quadro de Medalhas

Últimas Notícias

Agora na Record

Facebook