Notícias

EUA atropelam Argentina no basquete masculino e encaram a Espanha na final

Disputa pela medalha de ouro ocorre no domingo (12), às 11h (hora de Brasília)

  • -A
  • +A

Campazzo (de branco) é marcado por Lebron e Kobe – Crédito:

Do R7

A seleção masculina de basquete da Argentina entrou em quadra nesta sexta-feira (10) em Londres com o sonho de repetir o feito de oito anos atrás, quando derrotaram os norte-americanos na semifinal dos Jogos de Atenas e se classificaram para a final. Oito anos depois, no entanto, o que era um time decepcionante para os EUA se tornou um time dos sonhos. Os norte-americanos arrasaram hoje os argentinos por 109 a 83 e agora encaram a Espanha na final das Olimpíadas de Londres.

Com a vitória, os EUA alcançaram sua 15ª final olímpica e jogarão no domingo, às 11h (hora de Brasília), por sua 14ª medalha de ouro. Os norte-americanos só perderam a final de Munique 1972, quando foram derrotados pela antiga União Soviética.

Já os argentinos, ouro em 2004, disputam o bronze no domingo, às 7h, contra a forte seleção da Rússia.

Espanha vira sobre a Rússia

Fotos: internautas imitam Bolt

Os norte-americanos começaram a partida contra os argentinos em ritmo alucinado, com vontade de devolver a derrota de oito anos atrás.

Diferente das seis partidas anteriores em Londres, os EUA mostraram forte marcação na defesa nos primeiros minutos, enquanto os argentinos demonstravam nervosismo, insistindo nas bolas de três pontos.

Os EUA chegaram a abrir 18 a 6 no primeiro quarto, dando sinais de que a partida ia ser uma festa para o “Tio Sam”.

Mas os “hermanos” mostraram porque foram campeões olímpicos em 2004 e iniciaram uma reação, liderados por Manu Ginobili, 35 anos, e remanescente do ouro em Atenas.

Os argentinos equilibraram a partida e encostaram no placar, mas não o suficiente para assustar: 24 a 19 para os norte-americanos.

No segundo quarto, os norte-americanos diminuíram um pouco o ritmo na marcação e focaram as jogadas de ataque, como fez em todas as partidas em Londres, e abriram um pouco mais a vantagem: 47 a 40.

Na volta do intervalo, os norte-americanos resolveram começar o show em quadra, principalmente em bolas de três pontos.

Em toda a partida, foram 18 acertos de fora do garrafão, em 42 tentativas (aproveitamento de 43%).

Quem se deu bem nessas jogadas foi o ala Kevin Durant, cestinha do jogo com 19 pontos. Mas o destaque dos norte-americanos mais uma vez foi Lebron James, que marcou 18 pontos, pegou 7 rebotes e deu 7 assistências.

Do lado dos sul-americanos, Ginobili foi o cestinha com 18 pontos.

Mas a maior diferença entre as duas equipes foram os rebotes, que encurralaram os argentinos no segundo tempo e os impediram de jogar. Foram 29 rebotes para os hermanos em toda a partida, contra 46 dos norte-americanos.

No final, 109 a 83 para os EUA, que agora encaram os espanhóis e reeditam a final olímpica de quatro anos atrás, em Pequim.

O R7 transmite os Jogos Olímpicos de Londres ao vivo, em cinco canais exclusivos, 24 horas por dia. E durante os Jogos, além da transmissão ao vivo e com sinais exclusivos, você encontra no portal os vídeos de todos os melhores momentos da maior disputa esportiva do mundo. Até o dia 12 de agosto, Olimpíada é no R7, Record e Record News, os canais oficiais de Londres.

Quadro de Medalhas

Últimas Notícias

Agora na Record

Facebook