Notícias

Carrasco do Brasil, Peralta divide mérito com o grupo

  • -A
  • +A
Agência Estado

Oribe Peralta destruiu o sonho dourado do futebol brasileiro. Na decisão dos Jogos Olímpicos de Londres, disputada neste sábado, o atacante marcou os dois gols da vitória mexicana por 2 a 1, resultado que manteve um incômodo tabu: o Brasil nunca venceu uma olimpíada. O feito, entretanto, foi minimizado pelo atacante. Apesar de ser o herói do título, ele procurou diminuir sua importância e afirmou que o mérito é de todo o grupo.

"Sonhávamos em ganhar a medalha de ouro. Meus dois gols foram consequência do grande trabalho de meus companheiros. Não jogo sozinho. Se isso fosse tênis, aí sim dependeria de mim. Mas, aqui, dependia de todos", garantiu o atacante do Santos Laguna.

A importância do técnico Luis Fernando Tena também foi enaltecida por Peralta, que apontou uma mudança de mentalidade no futebol mexicano. "Ele (Tena) conseguiu transformar a mentalidade dos jogadores mexicanos e nos fez ser capazes de olhar de frente qualquer adversário e jogar sem medo. Ele nos ensinou a colocar o nome de nosso país sempre lá no alto e a acreditar que podemos ganhar. E foi assim", comemorou.

Sobre as táticas utilizadas no histórico triunfo, o atacante comentou que o principal objetivo mexicano era deixar os jogadores brasileiros ansiosos. "Sabemos que os brasileiros são jogadores que se desesperam muito rápido quando você tira a bola deles. Conseguimos fazer isso e, a partir desse ponto, continuamos bem organizados e tranquilos, jogando nosso futebol", finalizou Peralta.

Quadro de Medalhas

Últimas Notícias

Agora na Record

Facebook