Notícias

Bruno escolheu o judô “de ouvido”: foi atrás da gritaria do lado de casa

No esporte desde os 10 anos de idade, agora aos 27 realiza o sonho olímpico - e depois de uma temporada de muitas lesões

  • -A
  • +A
Denise Mirás, do R7

Bruno Mendonça, brasileiro dos -73 kg, estará em Londres como o décimo do mundo em sua categoria. Márcio Rodrigues/Fotocom.net

Bruno Mendonça teve um início inusitado no judô: pelo ouvido. Criança, foi escutando de casa gritos e barulhos de quedas que ficou curioso e se animou a ir até aquele lugar ao lado de casa, em Santos, para ver o que se passava por ali. Encontrou um treinamento de atletas no tatame. E um professor que o convidou a participar.

- Era o Agostinho Feijó Filho, que hoje é meu psicólogo. Sempre foi uma pessoa muito importante para mim.

Bruno tinha 10 anos. Agora, tem 27. E, depois do ouvido, neste último mês foi o nariz que deixará sua marca na carreira do judoca...

Ouvido e nariz

No Pan de Montreal, encerrado no último domingo (30 de abril), tinha uma semana de cirurgia e estava lutando “meio de lado”, meio receoso de levar uma pancada justamente no rosto. Na final, ficou com a medalha de prata.

- Quebrei o nariz, fiz a cirurgia, viajei e lutei no Pan exatamente a uma semana da operação, no sábado (29).

Por regra do judô, não é permitido – como no basquete, por exemplo – lutar com uma máscara protetora. Não se pode usar nada de plástico ou metal, para não colocar o adversário em risco.

Décimo do mundo

Uma Olimpíada, diz Bruno Mendonça, “é o sonho de todo atleta, de qualquer esporte”. Agora, está na equipe brasileira que irá a Londres, aonde chega como décimo colocado no ranking internacional da categoria -73 kg.

Um alívio e uma alegria, depois de uma temporada de lesões.

- É muito difícil ficar fora do tatame, fazendo fisioterapia. Você fica repensando sobre muitas coisas, passa muito pela cabeça. Conversei com os técnicos e eles me falaram que precisava ter calma na recuperação. Deu tudo certo, mas a gente precisa aprender a ter paciência...

Acompanhe o hot site da Olimpíada

A Rede Record mostrará a Olimpíada de Londres 2012 com exclusividade na TV aberta brasileira, e também pela internet, por meio do R7. A Record detém ainda os direitos de transmissão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e da Olimpíada do Rio de Janeiro 2016.

Quadro de Medalhas

Últimas Notícias

Agora na Record

Facebook