Notícias

Alegria e emoção marcam noite de gravação do especial Coral de Rua

Vinte moradores de rua foram selecionados por artistas da Rede Record para compor o quadro de cantores

A- A+

As estrelas da festa eram 20 moradores de rua (Munir Chatack/Rede Record)

Um teatro lotado e muita emoção. Assim foi a noite do último domingo (1º) no auditório da escola de música da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), localizado na região central da capital fluminense, onde aconteceu a última parte da gravação do especial Coral de Rua, programa que será exibido no final do ano em comemoração às festividades do Natal.

As estrelas da festa eram 20 moradores de rua, selecionados por artistas da Rede Record, que tiveram a árdua missão de percorrer o Rio de Janeiro para encontrar pessoas dispostas a aceitar o desafio, conforme explicou o ator Raul Gazola, um dos atores escolhidos pela produção para buscar candidatos interessados em compor o quadro de cantores.

- Foi um trabalho difícil. A produção dá algumas direções e eu fui ao lixão do Rio de Janeiro. É um lugar onde as pessoas tem uma vida muito difícil, catando e separando lixo. Foi nesse ambiente que eu escolhi duas pessoas, depois de fazer uma seleção e perguntas para saber se gostavam de cantar. Desejo muito que esse projeto consiga melhorar a vida de cada um deles.

No dia da exibição do programa, que irá ao ar em 21 de dezembro, o público irá acompanhar todo o processo de seleção dos participantes, desde a árdua busca por candidatos até as aulas de canto. A gravação da apresentação no teatro da UFRJ compõe a última parte do especial.

O anfitrião da noite, o apresentador Britto Jr., subiu ao palco por volta das 19h15 para dar início ao espetáculo. Assim que as cortinas se abriram, os 20 participantes foram apresentados ao público presente. Estavam vestidos com roupas simples, mas bastante diferente da forma como foram encontrados nas ruas. A primeira música que cantaram foi Eu quero apenas, de Roberto Carlos.

E logo no início da apresentação, após a execução da segunda música ensaiada pelos cantores, uma revelação marcou a noite de domingo. A pedido de Britto Jr., dona Luzia, uma das 20 participantes, ficou um pouco a frente dos companheiros. Foi assim que o apresentador revelou ao público a triste história da moradora de rua, que deixou uma filha na Bahia para tentar a vida no Rio de Janeiro. Dona Luzia não podia esperar a grande surpresa que a aguardava.

+ Navegue pelas fotos da gravação do especial Coral de Rua

Após uma rápida entrevista com a idosa, Britto pediu para que dona Luzia acompanhasse um vídeo, que a produção da Record fez com sua filha. Já se passavam 14 anos que a moradora de rua não a via. Muito emocionada, dona Luzia conversava com Britto sem perceber que no mesmo instante, a filha e suas duas netas subiam ao palco. A emoção tomou conta do teatro e as lágrimas brotaram nos olhos de todos que acompanhavam o reencontro familiar.

Esse era apenas o início da festa, que ainda contou com a participação especial de Chambinho, ator do premiado filme Gonzada, de pai para filho, e do cantor Sérgio Reis, para alegria de Zuleika Bernardo, que fez questão de ficar ao lado do músico durante a execução de Tocando em frente, de Almir Sater. Ao final da apresentação, a catadora de lixo contou como foi a experiência de participar do Coral de Rua.

— Foi uma maravilha. Só Jesus pra me dar essa oportunidade. Estou tão encantada, tão apaixonada. Conheci o Sérgio Reis e estou muito feliz. Tenho 71 anos, mas parece que tenho 10. Sabe aquela criança boba? Essa sou eu. Já fui moradora de rua e lutei muito para sair. Pegando lixo eu consegui comprar um terreninho e fiz uma casinha, mas continuo trabalhando.

Assim como dona Zuleika e Luzia, outros 18 participantes, cada um com sua história de vida, tiveram a oportunidade de fazer com que suas vozes ecoassem entre os quatro cantos do País para renovar a esperança de dias melhores. A luta para deixar as drogas também foi assunto abordado na apresentação, já que dois dos participantes vivem o drama causado pelo vício. Eles mal podiam esperar que entre a plateia presente, o diretor de uma clínica de tratamento se apresentou para oferecer atendimento gratuito para os dois rapazes. Um deles é Marcos André Maciel, que com brilho nos olhos, disse enxergar novas possibilidades para o futuro.

— O Coral de Rua pra mim foi excelente. Estava morando há um ano e cinco meses na rua devido ao uso de droga. Agora estou recebendo uma ótima oportunidade da Record, que também consegui uma clínica pra me tratar. Daqui pra frente é só melhoria. Sou novo, tenho 29 anos e vou aproveitar essa oportunidade. É o recomeço de uma vida sadia, longe das drogas.

Ao final da apresentação, quando o coral executava a última música da noite, todo elenco da Rede Record que estava presente no evento subiu ao palco para juntos encerrarem a festa. A atriz Renata Dominguez, que participou do programa com a escolha de dois integrantes do coral, contou o que aprendeu ao ter contato com essas pessoas tão próximas, mas que ao mesmo tempo estão tão distantes da sociedade brasileira.

— Eu aprendi que a gente não tem do que reclamar da vida, essa foi uma experiência que finca o nosso pé na realidade. Temos que ser muito gratos a Deus pela vida e por tudo que conquistamos, afinal de contas, sempre pode ser pior. Hoje vimos histórias tão sofridas, mas que tem muito pra nos ensinar.

Renata falou ainda que não conseguiu segurar as lágrimas quando, logo no início da apresentação, assim que as cortinas se abriram, viu a presença dos 20 moradores de rua selecionados.

— Fiquei muito emocionada, são pessoas que não tem endereço, não tem telefone, não tem email. Se quisessem desistir, seria um direito delas. Após a entrevista, eles foram convidados a ficar em um albergue, mas tinham total liberdade de ir e vir e podiam ir embora, se quisessem. Por isso estava apreensiva pra saber se eles estavam todos aqui, se iriam até o final e vieram. Quando eu os vi no palco, comecei a chorar e pensei comigo: meu Deus, eles conseguiram. Isso é força de vontade, é garra, é vontade de mudar. Tudo isso foi muito especial, uma noite mágica.

Veja mais

+ Espie fotos do especial de final de ano Pa Pe Pi Po Pu

+ Conheça o elenco que vai fazer você rolar de rir em A Nova Família Trapo

A Rede Record informa que não oferece vagas de emprego, prêmios ou participação nos programas por e-mail